TJRS APLICA REGRA QUE DISTINGUE UNIÃO ESTÁVEL E CASAMENTO PARA SOBREPARTILHA

Classe do Processo/Assunto: Agravo de Instrumento nº  70083387449 / Inventário e Partilha
Relator: Desembargador José Antônio Daltoé Cezar
Órgão julgador: 8ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul
Data do julgamento: 30/01/2020

 

Ementa: 

AGRAVO DE INSTRUMENTO. SUCESSÕES. SOBREPARTILHA DE CRÉDITO. BEM COMUM ENTRE DESCENDENTES E A COMPANHEIRA SUPÉRSTITE. INCONSTITUCIONALIDADE DO ARTIGO 1.790 DO CÓDIGO CIVIL, AFASTADA. PARTICULARIDADES DO CASO EM CONCRETO. REFORMA DO DECISUM.

Caso em que se discute direito à herança de bem particular em ação de sobrepartilha que, dada as particularidades do caso em concreto, deve ser observado o mesmo regramento aplicado quando da ação de inventário, a evitar desequilíbrio entre os filhos e a viúva. Recurso provido.

 

Confira o acórdão:

Você precisa ser ASSOCIADO para ver esse conteúdo: Entrar

 

Agência ADFAS de notícias (com informações do TJRS)

você pode gostar também More from author

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.