CIENTISTAS CRIAM SER HÍBRIDO DE HUMANO E MACACO NA CHINA

Um ser híbrido entre humano e macaco foi criado pela equipe do pesquisador espanhol Juan Carlos Izpisúa em um laboratório na China. Esse é um importante passo para os cientistas que têm o objetivo final de transformar animais de outras espécies em fábricas de órgãos para transplantes. A informação foi divulgada na quarta-feira (30) pelo El País.

O grupo de Izpisúa modificou geneticamente embriões de macacos para desativar genes essenciais na formação de seus órgãos. Na sequência, os cientistas injetaram células humanas capazes de gerar qualquer tipo de tecido.

Resultado: uma quimera de macaco com células humanas que não chegou a nascer. Isso porque os pesquisadores interroperam a gestação. Ainda de acordo com o El País, o experimento foi realizado na China para evitar obstáculos legais em outros países.

Na mitologia grega, as quimeras são criaturas com cabeça de leão, corpo de cabra e rabo de serpente. No experimento, a quimera de macaco não chegou a nascer, pois os pesquisadores interromperam a gestação.

“Os resultados são muito promissores”, afirma Estrella Núñez, bióloga e vice-reitora de pesquisa da Universidade Católica de Murcia (UCAM). “Na UCAM e no Instituto Salk já não estamos buscando só avançar e continuar fazendo experimentos com células humanas e de roedores e porcos, mas também com primatas não humanos”, explica Izpisúa.

Apesar da empolgação dos pesquisadores, o experimento também tem causado preocupação. É o caso do médico Ángel Raya, diretor do Centro de Medicina Regenerativa de Barcelona. Ele alertou para a questão ética que envolve a crianção de quimeras. “O que acontece se as células-tronco escapam e formam neurônios humanos no cérebro do animal? Terá consciência?”, disse.

 

Fonte: Tribuna Online (01/08/2019)

você pode gostar também More from author

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.